Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 12 DE JULHO DE 2024
10 de ABRIL de 2024 | Fonte: Campo Grande News

Em MS, Lula lançou obras do PAC, Trem do Pantanal e duplicação da 163

Último evento oficial do petista em terra sul-mato-grossense foi em agosto de 2010
Lula visitou áreas de produção agrícola dos assentados, cultivada coletivamente por famílias do MST que moram no Itamarati (Foto: Divulgação)

Desde agosto de 2010, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não desembarca em Mato Grosso do Sul em missão oficial. Nos dois mandatos anteriores, o petista esteve pelo menos uma vez por ano no Estado, para compromissos do Palácio do Planalto.

 

Neste terceiro mandato, assumido em 2023, ele não veio ao Estado. Mas, nesta sexta-feira (12), às 9h (horário local), está confirmada a presença de Lula em Campo Grande, para uma rápida visita na planta frigorífica da JBS, localizada na saída para Sidrolândia.

 

Pela retrospectiva da biblioteca da presidência da República, é possível confirmar que a primeira visita do petista foi em 11 de outubro de 2003, para a Inauguração da Ponte de Porto Alencastro, em Paranaíba, e para a celebração do 26º Aniversário do Estado de Mato Grosso do Sul, em Corumbá. 

 

Em 2004, Lula esteve no Estado nos dias 1º e 2 de abril. Ele foi a Três Lagoas para a inauguração da Termelétrica da cidade. No dia seguinte, participou da inauguração do Aeroporto de Bonito.

 

Já em 22 de fevereiro de 2005, o presidente veio a Mato Grosso do Sul para a cerimônia de inauguração da rede de eletrificação em assentamentos rurais do estado de Mato Grosso do Sul, no Assentamento Geraldo Garcia de Sidrolândia e depois participou da cerimônia de assinatura de Termo de Implantação do Polo Minero-Siderúrgico de Corumbá, em Campo Grande.

 

No ano seguinte, Lula esteve no velório do senador Ramez Tebet. A despedida ocorreu no dia 18 de novembro, em Três Lagoas. O emedebista era pai da atual ministra do Orçamento e Planejamento do governo petista, Simonte Tebet.

 

Como presidente de segundo mandato, Lula lançou o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) nas áreas de saneamento e urbanização no Estado, no dia 31 de julho 2007. Ele retornou em 18 de março de 2008 para assinatura de ordens de início de obras do PAC, além do lançamento do programa Caminho da Escola, entrega de telecentros e visita às obras de urbanização e saneamento no bairro Vila Popular.

 

No dia 15 de janeiro de 2009, o presidente recepcionou o então presidente da Bolívia, Evo Morales, em Ladário. Na ocasião, eles inauguraram o primeiro trecho da estrada bioceânica que já pretendia unir os portos brasileiros no Oceano Atlântico a portos chilenos no Pacífico.

 

Lula retornou ao Estado em 8 de maio daquele mesmo ano, para inaugurar o Trem do Pantanal. Ele viajou a bordo do transporte turístico entre o trecho de Aquidauana e Palmeiras. No entanto, o projeto que recebeu investimento de R$ 44 milhões, do Ministério do Turismo, segue abandonado desde 2015.

 

No último ano de mandato, o presidente fez três visitas oficiais ao Estado. A primeira em 19 de fevereiro de 2010, quando visitou as instalações das fábricas de celulose branqueada de eucalipto da Fibria/Votorantim e de papel da International Paper do Brasil, em Três Lagoas.

 

Já em 3 de maio, Lula foi a Ponta Porã se encontrar com o então presidente do Paraguai, Fernando Lugo, participou do encerramento do seminário empresarial "Brasil-Paraguai: Perspectivas de Comércio e Investimentos na Fronteira" e entregou documentos de identificação a grupo de brasileiros e paraguaios.

 

O último compromisso oficial como presidente, no Estado, foi em 24 de agosto. Lula visitou e inaugurou as obras de duplicação e restauração da BR-163, na travessia de Dourados. Na oportunidade, ainda inaugurou as novas instalações da unidade II da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e do campus Ponta Porã da UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul).

 

No mesmo dia, veio a Campo Grande para a inauguração do projeto de urbanização de favelas nas bacias dos córregos Cabaças e Segredo, assinou contrato de financiamento do programa Pró-Transporte e deu ordem de início das obras do contorno rodoviário da Capital.

 

Depois que deixou a presidência, Lula esteve em Campo Grande no dia 9 de novembro de 2012 para palestrar na abertura da Olimpíada do Conhecimento, na Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul).

 

Em 27 de junho de 2014, o presidente participou da convenção do PT que definiu o ex-senador Delcídio do Amaral como representante do partido na disputa para vaga de governador. Ele retornou em 22 de outubro de 2014, para a carreata ao lado do ex-amigo partidário.

 

Já em 2016, Lula esteve no Assentamento Itamarati, em Ponta Porã, para o Ato Nacional em Defesa da Democracia e da Reforma Agrária. Ele visitou áreas de produção agrícola dos assentados, cultivada coletivamente por famílias do MST (Movimento Sem Terra), além de se reunir com lideranças e militantes de movimentos sociais e indígenas. Extraoficialmente, Lula visita amigos petistas do Estado para momentos de lazer e pescaria.



Untitled Document
Últimas Notícias
Militares que atuaram no RS ajudam a combater os incêndios no Pantanal
Homem morre em capotamento pouco depois de trocar pneu de caminhonete
Após morte , Fiocruz alerta para meningite transmitida por caramujo
Untitled Document