Untitled Document
QUINTA-FEIRA, 01 DE OUTUBRO DE 2020
22 de MAIO de 2020 | Fonte: Infinito Comunicação

Em meio à pandemia, cresce número de famílias que não terão condições de pagar contas

Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumido (Peic) apontam que o número de famílias campo-grandenses com dívidas em cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro, no mês de maio, teve uma ligeira alta em relação ao mês de abril. De 57,2%, em abril, o índice passou para 58,4%, este mês. Já o percentual de famílias que não terão condições de pagar contas aumentou de 8,6% para 10,1%. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

 

Em números absolutos, são 182.363 famílias endividadas em maio. Endividados com contas em atraso são 97.076 e os que não terão condições de pagar as contas são 31.431.

 

"Sem poder aquisitivo, as famílias não consomem. Com essa pandemia que atravessamos, muitas pessoas perderam suas rendas, total ou parcialmente, e isso reflete no consumo. E mesmo as que mantêm seu poder aquisitivo estão consumindo com cautela, devido à insegurança vivida no momento", explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), Daniela Dias.

 

O cartão de crédito continua na liderança como principal fonte de dívidas dos campo-grandenses (62,7%), seguido pelos carnês (28,6%). Financiamento de casa vem logo em seguida (16%) e financiamento de carro (12,7%).



Untitled Document
Últimas Notícias
Gaeco cumpre mandados de busca em empresas de MS por supostas fraudes em licitações
Mesa Diretora da ALEMS publica normas a deputados e servidores relativas ao período eleitoral
Governo federal vai vender 387 bens de traficantes em Mato Grosso do Sul
Untitled Document