Untitled Document
SEXTA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2020
12 de OUTUBRO de 2019 | Fonte: Folha de Naviraí/ Jr Lopes

Centro Judiciário de Solução de Conflitos completa 4 anos de atuação em Naviraí

Centro de Solução de Conflitos foi instalado em Naviraí em 2015 e já realizou mais de 1.500 audiências de mediação e conciliação.
Juiz da Vara Criminal Eduardo Magrinelli Junior e o juiz Eduardo Lacerda Trevisan, durante ato em comemoração aos quatro anos de atividades do CEJUSC (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUS) completou nesta quarta-feira (09/10), quatro anos de atuação em Naviraí. Neste período o CEJUSC designou 1556 audiências, sendo 314 de conciliação e 1.242 de mediação nos processos em trâmite, resultando em 66 conciliações e 420 mediações exitosas.

 

A comemoração dos quatro anos de atuação deste serviço de conciliação e mediação na comarca de Naviraí aconteceu no saguão do Fórum local, contou com a presença do juiz Eduardo Lacerda Trevisan (coordenador das atividades do CEJUSC em Naviraí), juiz da Vara Criminal Eduardo Magrinelli Junior e da equipe de mediadores/conciliadores que atuam no CEJUSC local.

 

Atualmente o CEJUSC de Naviraí conta com dois servidores no cartório e vinte mediadores/conciliadores que estão devidamente inscritos no Cadastro Estadual de Mediadores e Conciliadores Judiciais do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. A equipe é composta por advogados e pessoas de Naviraí que dedicam parte do seu tempo a cumprir o trabalho no CEJUSC e resolver conflitos de pessoas e empresas da cidade, promovendo a pacificação.

 

Através do CEJUSC muitos conflitos entre pessoas e também com empresas podem ir para uma conciliação ou mediação. Basta os dois lados estarem dispostos a passarem por uma audiência com conciliadores ou mediadores, que são profissionais capacitados pelo Poder Judiciário. Como resultado, as duas partes saem ganhando.

Juizes e equipe de mediadores e conciliadores do CEJUSC de Naviraí (Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes)

Para pedir uma mediação ou conciliação pré-processual, o interessado deve ir ao CEJUSC e manifestar sua intenção de acordo, além de indicar o contato da outra parte. Os servidores do CEJUSC entram em contato com a parte demandada e explicam os benefícios da autocomposição, como o acordo bom para ambos, o não pagamento de custas processuais, o sigilo e a legalidade do procedimento, além da rapidez com que se chega a um desfecho.

 

Além das ações de conciliação e mediações, neste quatro anos do CEJUSC foram realizados dois casamentos comunitários que beneficiaram centenas de casais do município. De acordo com o coordenador do CEJUSC, juiz Eduardo Lacerda Trevisan, há ideia de futuramente promover ações em parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Naviraí (ACEN) e a Prefeitura de Naviraí, afim de realizar um “mutirão limpa nome” promovendo acordos no CEJUSC de pessoas que são devedoras no comércio local e com o fisco do município.

 

Muitos casos de conflito familiar como divórcio, pensão alimentícia, guarda de filhos, inventário e outros, podem ser solucionados no CEJUSC. O Juiz Eduardo Lacerda Trevisan lembra que no CEJUSC a solução é rápida e barata, não havendo custas judiciais, pois é deferida a gratuidade.

 

– O processo judicial de regra ele é demorado e caro, custa muito para o Estado e para a pessoa. No CEJUSC os conflitos são solucionados com muita rapidez e de graça – conclui o juiz Trevisan.

 

O CEJUSC em Naviraí funciona no Fórum local, localizado na Rua Higino Gomes Duarte, 155 (centro), de segunda a sexta-feira das 12 às 19 horas.



Untitled Document
Últimas Notícias
Operação em MS busca provas contra policiais civis suspeitos de receberem propina da ‘Máfia do Cigarro’
Publicada com vetos lei sobre ajuda financeira a estados e municípios
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h
Untitled Document