Untitled Document
QUARTA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2019
22 de NOVEMBRO de 2018 | Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Reinaldo Azambuja incentiva criação de boi sustentável no Pantanal

A redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) pode chegar a 50% na produção sustentável e a 67% na produção orgânica.
Lideranças do setor produtivo participaram do ato de assinatura do decreto na Famasul (Foto: Chico Ribeiro)

O governador Reinaldo Azambuja assinou nesta quinta-feira (22/11) decreto que regulamenta o programa Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal – que estimula a criação de gado com responsabilidade ambiental num dos biomas mais importantes do mundo. Lançado em fevereiro deste ano, o programa passou por processo de informatização para começar a operar neste mês.

 

Com o Carne Sustentável, o Governo isenta de impostos a pecuária de baixo impacto ambiental no Pantanal. A redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) pode chegar a 50% na produção sustentável e a 67% na produção orgânica.

Governador Reinaldo assina decreto que regulamenta o programa Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal (Foto: Chico Ribeiro)

Atualmente, cerca de 50 produtores estão aptos a participar do novo processo, informou o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck. Segundo ele, a meta é que em 2019 sejam abatidas na região pantaneira de Mato Grosso do Sul aproximadamente 20 mil cabeças de gado com o selo sustentável e orgânico.

 

“O produtor do Pantanal sempre pontuou que para preservar o bioma ele não tinha nenhum ganho adicional. Ele tinha que competir com outras regiões, numa dificuldade maior e preservando mais. Então, isso veio para atender o setor produtivo pantaneiro, que terá incentivos para aumentar sua renda”, explicou Reinaldo Azambuja.

 

Para o presidente da Associação Brasileira de Produtores Orgânicos em MS (ABPO-MS), Leonardo Leite de Barros, o Governo do Estado aprovou uma ação moderna que incentiva a produção responsável. “O Governo nos permite uma forma de preservar o bioma de forma inovadora, não com restrição, mas valorizando quem produz de forma correta”, afirmou.

 

Oficialização

O decreto de regulamentação do programa foi assinado pelo governador Reinaldo Azambuja na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul). Diversas lideranças do setor produtivo participaram do ato. Entre os presentes estavam ainda o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; e o presidente da Famasul, Maurício Saito.



Untitled Document
Últimas Notícias
Governo adia mudanças no MEI para 2021
Avião desaparece no Chile com 38 pessoas
Rosário Central manifesta interesse no meia Cueva, do Santos
Untitled Document