Untitled Document
DOMINGO, 18 DE AGOSTO DE 2019
19 de OUTUBRO de 2018 | Fonte: Fiems

Senai, UFMS e Fiocruz vão desenvolver pesquisas em conjunto para indústrias de MS

Encontro em Três Lagoas serviu para identificar inúmeras oportunidades de parcerias com a Fiocruz e a UFMS.

Reunidos em Três Lagoas nesta quinta-feira (18/10), a equipe de pesquisadores do ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), da área de tecnologia e ciências biológicas da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) articularam estudos e projetos que podem ser desenvolvidos em conjunto pelas instituições em prol das demandas da indústria e do desenvolvimento local. O trabalho do ISI Biomassa foi apresentado pelo diretor regional do Senai, Rodolpho Mangialardo, e pela diretora do Instituto, Carolina Andrade, e, em seguida, foi realizada uma visita técnica à estrutura de laboratórios, plantas-piloto e equipamentos de última geração.

 

Para Mangialardo, o encontro foi importante para identificar inúmeras oportunidades de parcerias com a Fiocruz e a UFMS. “Articulamos essa aproximação entre as instituições com o intuito de resolver os problemas da indústria por meio de pesquisas, na área de tecnologia, biomassa e bioinformática. Hoje envolvemos pesquisadores do ISI Biomassa, docentes e doutorandos da UFMS e a Fiocruz e pudemos conhecer os projetos que as três instituições desenvolvem e trocar experiências”, explicou. “A ideia é abrir as portas do ISI para UFMS e Fiocruz, e vice-versa, e promover esse intercâmbio de conhecimento e, juntos, criarmos soluções para a indústria”, completou.

 

Bioinformática

O reitor da UFMS, Marcelo Turine, afirmou que o objetivo é trazer os pesquisadores da instituição de ensino para o ISI e, em parceria com a Fiocruz, ampliar os estudos na área de Bioinformática, uma das linhas de pesquisa estudadas na universidade. “Viemos explorar o potencial do instituto para iniciar a execução de projetos em parceria com o ISI Biomassa. O Senai tem uma articulação grande com a indústria, um setor que, muitas vezes, a universidade, não tem uma participação tão grande, então acreditamos que estaremos mais próximos, com essa parceria, de levar nosso conhecimento para o dia a dia das pessoas”, opinou.

 

Pesquisador da área de Bioinformática da Fiocruz no Estado, Alberto Dávila disse que os vários projetos de pesquisa do instituto em bioquímica e biodiversidade no Estado poderão ser ampliados. “Considero muito importante a formação desse consórcio entre a Fiocruz, Senai e UFMS porque diferentes frentes de estudos serão beneficiadas e, essa troca de bagagem entre as instituições, vai contribuir, principalmente, com o desenvolvimento do Estado”, finalizou.

 

Institutos Senai de Inovação

Os institutos Senai de inovação estão espalhados por 25 municípios brasileiros, em 12 Estados, e cada um deles adota uma linha de pesquisa aplicada para criar soluções para a indústria, conforme a demanda do cliente. As unidades atuam em rede, de forma a promover um intercâmbio de especialidades e competências. O trabalho de pesquisa é realizado desde a fase pré-competitiva, de definição de conceitos e experimentações, até a etapa final, quando o novo produto está prestes a ser fabricado pela indústria.

 

Em Três Lagoas, o ISI Biomassa atualmente conta com 32 pesquisadores trabalhando em projetos na área de energias renováveis, biotecnologia, reutilização de resíduos e produção de novos materiais, e que desenvolvem pesquisas para transformação da biomassa, sendo um parceiro estratégico da indústria na busca por tecnologias, processos e produtos mais eficientes e sustentáveis.



Untitled Document
Últimas Notícias
MS apresenta, em julho, melhor resultado na abertura de empresas desde 2013
Praça Sakae Kamitani será inaugurada sábado, dia 17 de agosto
Naviraí registra segunda morte por Influenza A em 2019
Untitled Document